Ayahuasca: a tecnologia do espírito

Ayahuasca: a tecnologia do espírito

Participar de uma consagração de ayahuasca (o vinho das almas), é uma oportunidade e uma experiência de contato com uma das tecnologias mais avançadas em todos os tempos!

Aqui na Gaia Hospedagem Holística, em nossa Jornada Xamânica, você tem a oportunidade de participar de uma sessão terapêutica ministrada com o uso consciente das medicinas antigas como a Ayahuasca, de forma respeitosa e sagrada.

A cerimônia com a Ayahuasca nos proporciona o contato com o que não podemos ver aqui nessa dimensão em que estamos, mas que mesmo não vendo, reflete diretamente em nosso corpo e nossos sentidos.

O que é Ayahuasca?

Ayahuasca é um chá feito de um cipó e de uma folha, nativos da floresta Amazônica, e nesse chá temos uma composição chamada DMT (dimetiltriptamina). O DMT é algo que produzimos naturalmente em alguns momentos da nossa existência, e nos proporciona contato com um novo sentido além dos físicos.

Banisteriopsis caapi – Cipó de Mariri

Quando recebermos a dosagem de DMT através da ayahuasca, temos a oportunidade de expandirmos nossa consciência e percepção, entrando em contato com o espírito, com o inconsciente, com nossas memórias, e esse novo sentido que nos auxiliará a trazer a cura para nossos pensamentos e comportamentos, esse sentido que: é sentir com o espírito, e a espiritualidade que cada um pratica, acredita ou estuda, ou muitas vezes nem sabe que existe.

O uso da Ayahuasca

Quem participa de cerimônias com ayahuasca, relata mudanças em seus pensamentos, atitudes, cura de doenças físicas, mentais ou espirituais, trazendo muitas transformações em seu dia-a-dia e melhorando sua qualidade de vida, por ser uma ferramenta de autoconhecimento, expansora da consciência e prática espiritual.

O chá da Ayahuasca vem sendo utilizado milenarmente por indígenas, originários ou nativos da América do Sul, como instrumento espiritual e ritual, com extrema religiosidade. No século passado surgiram seitas não-indígenas, que passaram a fazer uso do chá.

Associamos a nomenclatura de enteógeno à ayahuasca (que tem efeitos alteradores da consciência e da percepção), por ser uma bebida que tem a finalidade espiritual, uma vez que ayahuasca deve ser conduzida de maneira ritualística, em um lugar apropriado para isso, com pessoas capacitadas ou indígenas, e as músicas ou rezas entoadas devem ser específicos para que o participante tenha eficácia em seu propósito ali apresentado. É de suma importância a forma e o local em que se ingere ayahuasca, pois existem certos cuidados que devem ser tomados.

Aqui na Gaia Pousada Holística, a Ayahuasca faz parte da Sessão Terapêutica da Jornada Xamânica, de forma totalmente respeitosa e sagrada, juntamente com o Rapé e a Sananga, com ancoramento espiritual, círculo energético e direcionamentos para cura e acessos ao inconsciente.

A Ayahuasca e a Ciência

Existem muitos estudos científicos voltados para tentar desvendar os mistérios da composição do DMT, mas somente quem experiencia pode sentir, talvez não explicar, mas sim ter uma nova oportunidade de ressignificar a sua existência, ter uma nova oportunidade de olhar a sua vida e das pessoas a sua volta com mais amor, como um renascimento.

A Ayahuasca nos mostra a força da natureza, e como fomos programados a pensar que somos seres independentes e desprendidos dessa força, ayahuasca é a natureza, é o contato com o espírito, com a vida do planeta terra, dos animais, das plantas, das árvores e toda biodiversidade existente, a qual fazemos parte e não estamos separados.

A tradição da Ayahuasca

Tradicionalmente, a ayahuasca é utilizada por povos mais antigos justamente para se conectar com a natureza e para curar, como na etnia Noke Koî que aprofundaremos sobre a cultura em um próximo texto, onde os pajés (curandeiros) utilizam para visualizar o estado de saúde e para retirar doenças dos pacientes.

Diversos povos indígenas, que vivem desde a região da Amazônia até o sul dos Andes, fazem uso ritualístico de várias substâncias com esses objetivos. A Ayahuasca, especificamente, é utilizada por cerca de 72 tribos distintas da Amazônia, dentre elas destacam-se os Kaxinawá, Yaminawa, Sharanawa, Ashaninka, Airo-pai, Baranara, dentre muitas outras de cultura xamã.

Esses povos indígenas evidenciam a ayahuasca como sendo a fonte de todo o conhecimento necessário para se viver corretamente em todos os aspectos (pessoal, moral, social, espiritual, ancestral, com os animais, plantas e seres sobrenaturais). Além disso, destacam os efeitos terapêuticos da planta que é ao mesmo tempo aquilo que permite o diagnóstico, bem como a cura para inúmeros males.

Quem sentir de participar de uma cerimônia com ayahuasca precisa ter clareza do seu objetivo, do seu propósito, para que seja uma experiência válida e transformadora, nunca de maneira recreativa, por curiosidade ou com desrespeito pelo que essa medicina representa culturalmente.

Entre em contato conosco e se informe sobre como participar de nossa Jornada Xamânica e saiba mais sobre nossos pacotes de Hospedagem Terapêutica.

Karine Garcia VARI

5 respostas

  1. Gratidão demais por esta medicina.
    A Ayahuasca, mudou minha percepção da vida.
    Trouxe mais clareza.
    Abriu meus olhos para a verdade.
    Quando nos permitimos sentir verdadeiramente o porquê estamos aqui, e estamos dispostos a ser quem viemos ser, a Ayahuasca nos revela.
    Curou muitas dores internas do meu ser.
    Tirou com a mão minha ansiedade.
    Esta medicina, é transformadora, é cura, é direção.
    Gratidão gratidão gratidão.

    🦋✨

  2. A natureza, o divino, a cura…união de forças e fé que trazem entendimento ao processo de vida. Gratidão Karine Garcia. Veri. Abraços

  3. As vivências com a Medicina Ayahuasca na Pousada Gaia sempre são muito especiais!!! Com muito respeito, acolhimento, alegria e amor. Com certeza é um lugar onde tenho muita confiança em consagrar as Sagradas Medicinas da Floresta. Gratidão Gaia!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *